.posts recentes

. Comprovativo de recebimen...

. Conforme tinha prometido....

. Neobux - 1º recebimento

. Neobux

. Art'Douro

. Neobux

. PTC - Paid To Click

. Ganhar dinheiro com a int...

. Matar o Sócrates não é so...

. Sócrates debaixo de fogo.

.arquivos

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Novembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

Quarta-feira, 28 de Fevereiro de 2007

Número de fumadores caiu 32% desde 1996, em Portugal

Hoje li um artigo que muito me satisfaz, e que dava a notícia de que em Portugal o número de fumadores, com mais de 15 anos, caiu 32% desde 1996.

Mais fico agradado por fazer parte dos que contribuiram para a redução, pois deixei em 5 de Setembro de 2005. E dava-lhe bem, fumava diariamente entre 2 e 3 maços.

tags:
publicado por vigoras às 11:06
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2007

Espírito de Grupo

Muito se tem falado sobre este tema, mas muito pouco se tem dito. Com efeito, ainda não vi uma definição de ESPÍRITO DE GRUPO.
 
No caso concreto dos Amigos da Pagaia, no qual me incluo, entendo que primeiro se deveria esclarecer o conceito de grupo. Efectivamente, somos um grupo, mas um grupo secundário.
 
Quero com isto dizer que, somos um grupo em constante crescimento e que, portanto, não haverá a mesma aproximação com A (que criei entretanto outras relações dentro do grupo) do que com Z (que conheci hoje, e que nem sequer falamos, nem trocamos olhares) pelos mais variados pontos. A seguir, entendo que as nossas relações (entre membros do grupo) são formais e pontuais. Logo dificilmente, poderemos ser um grupo coeso, em momentos de descompressão.
 
Lógico, será que em momentos de aflição estejamos todos juntos… Mas ainda bem que nunca o experimentamos.
 
Daqui resulta, que para mím, o que consigo definir como Espirito de Grupo, não é nada mais nada menos que um interesse comum por uma motivação que nos une.
 
No caso particular dos Amigos da Pagaia, entendo que:
1 - ninguém se dá mal com ninguém, mas todos temos uma maior aproximação a um ou outro individualmente, o que justifica a existência da relação formal no grupo.
 
2 – ninguém se sente responsável por ninguém, mas todos se sentem responsáveis por alguém. Com isto entendo, que durante um passeio, preferencialmente remamos próximos de quem temos mais afinidade, sem com isso dizer que não existe aproximação aos novos. Sim!!! Porque senão, os novos que existem em todos os passeios, não repetiriam a sua aparição.
 
3 – Sou novo no seio deste grupo, mas já me apercebi… desde o meu primeiro passeio… que nunca ninguém fica para trás… Existem sempre alguém com mais experiência que acompanha os menos experientes. Exemplos disto, são aos montes, e existem em todos os passeios que participei. No Minho, o Carlos Martins, ficou para trás para acompanhar os mais lentos, eventualmente alguns novos!!! (aqui não sei)
Em Aveiro, houve que fazer um resgate na água, e este foi realizado com sucesso pelo grupo. No caso, como a seguir houve desistência na continuação do kayakista que virou… todo o grupo ficou a aguardar que se reagrupasse com os amigos que ficaram para trás no resgate. No Douro, o baidarka no momento de necessidade remava acompanhado pelo aerius, e quando foi necessário, várias embarcações se atiraram à água em auxílio. A Rosário remava acompanhada pelo Hugo, alguém deu pela falta no reagrupamento, e alguém foi em busca deles…
 
Não sou extremista ao ponto de sacrificar os mais fracos para se tornar um grupo forte. Aliás, o lema do Grupo dos Amigos da Pagaia é “Remar entre as refeições”.
 
Lema este com um cariz de peso.
 
Para terminar, gostaria de deixar aqui a minha impressão sobre o que entendo o Espírito de Grupo, no contexto AP.
Tendo por base o que expus, entendo que o Espírito de Grupo estará sempre presente, em qualquer actividade, sendo ferido o seu conceito quando alguém disser que remou “abandonado” .
 
Por fim, gostaria que todos expressassem o seu conceito individual de Espirito de grupo, também para eu poder alargar e afinar a minha definição.
 

Obrigado.

publicado por vigoras às 18:05
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2007

Assim foi o Douro...

Inserido em mais uma actividade dos Amigos da Pagaia, desci este fim de semana, o Rio Douro, desde a Barragem da Valeira e a barragem de Balaúste (Régua).

O Rio Douro, por força das chuvas e para fazer jus ao seu nome, apresentava-se com uma cor dourada, e em alguns pontos cheio de remoinhos. Nada que não estivesse à espera...

Do que eu não estava à espera, era da quantidade de amigos que se juntaram na água. A remar, ou a descer parados em cima da água, éramos 30. Foi assim, batido o record dos Amigos da Pagaia, no que diz respeito ao número de participantes.

A fazer jus à desorganização organizada, que tanto nos honra, conseguimos mais uma vez cumprir... Saímos para a água, já passava das 13horas, depois de termos combinado sair por volta das 10h....

Da surpresa prometida pelo Nelson, estava uma delícia - a verdadeira surpresa - embora nos tenha presenteado com várias surpresas. De destacar, logo antes de arrancarmos de nossas casas para o Douro, os peixes do rio que viraram frangos, depois estes... vieram para o acampamento a pé (a medir pelo tempo que demoraram a chegar)!!!

No 2º dia outra surpresa, havia sol para todos, quando o dia tinha acordado zangado, com bastante vento.

Para concluir, foi um passeio bastante agradável, e que se poderia repetir para o ano, desta vez a realizar em Setembro.

publicado por vigoras às 12:28
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Segunda-feira, 19 de Fevereiro de 2007

Ria de Aveiro

A Ria de Aveiro estende-se, pelo interior, paralelamente ao mar, numa distância de 45 km e com uma largura máxima de 5 km (zona da Murtosa), desde Ovar até Mira. A Ria é o resultado do recuo do mar, com a formação de cordões litorais que formaram uma laguna que constitui um dos mais importantes e belos acidentes hidrográficos da costa portuguesa. Abarca cerca de 11 000 hectares, dos quais 6 000 estão permanentemente alagados, e desdobra-se em quatro importantes canais ramificados em esteiros que circundam um sem número de ilhas e ilhotes. Nela desaguam os rios Vouga, o Antuã, o Boco e o Fontão, tendo como única comunicação com o mar um canal que corta o cordão litoral entre a Barra e S. Jacinto, permitindo o acesso ao Porto de Aveiro, de embarcações de grande calado, e saídas nossas para o mar (já arrisquei algumas com sucesso). De referir, que nem quando o mar está mesmo calmo, é seguro e fácil sair para o mar, se a maré estiver vazante. Aliás, não aconselho ninguém a fazer isto sózinho. Rica em peixes e aves aquáticas, possui grandes planos de água, locais de eleição para a prática de todos os desportos náuticos. Ainda que tenha vindo a perder, de ano para ano, a importância que já teve na economia aveirense, a produção de sal, utilizando técnicas milenares, é, ainda, uma das actividades tradicionais mais características da Ria de Aveiro
 
 
Dos quatro canais que referi anteriormente, um segue para sul da Barra – Canal de Mira – o outro segue para leste, que vai dar acesso à cidade de Aveiro – Canal de S. Roque – o outro segue para norte – Canal de Ovar – e há um quatro em importância – o Canal da Murtosa - cada um deles com vários esteiros ramificados numa autêntica teia de água.
 
Na vertente que melhor me liga à Ria de Aveiro – kayak - , o canal que conheço melhor é o Canal de Ovar, apesar de já ter remado neles todos. Embora, continue a ser para mim, um labirinto autêntico, em certas zonas.
 
Efectivamente, o Canal de Ovar têm um comprimento de 23 km desde o Carregal até S. Jacinto, o que em termos de canoagem – turismo - pode representar cerca de 3h30m / 4h a remar.
 
As suas águas, parecem ser mais turvas do que realmente são, fruto da intervenção que a ria sofreu à já vários anos. Foi-lhe então, retirado o moliço, que deu o nome aos famosos e tradicionais barcos que navegavam por toda a ria – o moliceiro – e foi levantada toda uma camada de lama, que por ser mais leve que as areias, sobrepôs-se a esta tornando a lama, a base do leito da Ria.
 
Estas lamas, por seu turno, tornam a Ria, num imenso perigo, porque em alguns sítios tem uma camada superior a 2,19 metros (medido pela minha pagaia que a consigo enterrar toda na lama). Aconselho portanto, toda a gente que vá visitar a Ria e dar uma volta de kayak, a não sair do mesmo em caso de atascanço, sem verificar que tipo de fundo está à sua volta. Pode ser perigoso!!!
 
Por outro lado, este Canal apresenta-se-nos como um viveiro, por excelência, de aves aquáticas, dada proximidade deste com a reserva natural de S. Jacinto.
 
No cômputo geral, é local a visitar, e é efectivamente, o local agradável para se remar… sem ter em conta a tradicional remada à Peixaria.
 
 

O Canal da Murtosa, é sem dúvida o mais pequeno dos quatro enunciados. Ele leva-nos (desde que se conheça, pois aquilo, para esta zona parece um labirinto) até à Murtosa. Desconheço a sua história, mas procurarei pesquisar e desenvolver este tema.
 
 
O Canal de S. Roque, foi recentemente visitado pelos Amigos da Pagaia. Trata-se efectivamente, do canal com as águas mais limpas, dada a proximidade com a Barra, e por conseguinte com o mar.
 
Aliás, este canal, no seu início, é fortemente, condicionado pelo estado do mar, pelo que remar neste local aconselha-se com bom tempo, e de preferência coordenado com a maré…. Aqui não se aplica o chavão “Remar contra a maré…”, mas que ajuda bastante remar a favor, lá isso ajuda…
 
Por seu lado, o canal de S. Roque, é o ex-libris da Ria, na medida em que nos conduz ao centro da cidade de Aveiro – Veneza de Portugal – e nos guia pelos canais no interior da cidade.
 
Local portanto a visitar.
 
 
Por último temos o Canal de Mira. Deste canal também sei muito pouco, se bem que não é navegável desde a Barra até Mira, dado que nele se encontram vários diques para fazer elevar o nível da água, aproveitando esta para rega….
 
Pode ser que venham aí alterações a este traçado, dado que é previsível instalar na zona de Mira uma fabrica de peixe . sim!!! Uma fábrica de peixe! – até este que comemos actualmente, já uma grande maioria é de aviário.
 
 
Para terminar, considero a Ria de Aveiro, um local muito interessante para a prática da canoagem de turismo, apresentando-se como um plano de água que reune todas as características para verdadeiras aventuras na natureza. Desde o amanhecer ao anoitecer, a Ria encerra em si, mil e uma aventuras, desde os cavalos selvagens na ilha da Farinha, passando pelas várias aves aquáticas, até às famosas enguias (prato regional de Aveiro), há de tudo um pouco. De referir, que no mês de Agosto, tem se assistido à chegada de flamingos rosa, vindos não sei de onde…. Sei é que se instalam numa ilhota que só lá se chega de kayak ou barco a remos, dada a pouca profundidade…
 
Encontramo-nos um dia na Ria.
P.S. - Se alguém tiver mais dados sobre a ria, gostaria de os poder obter para melhorar os meus conhecimentos sobre a Ria de Aveiro
publicado por vigoras às 17:16
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quinta-feira, 15 de Fevereiro de 2007

Quem me lê?!!!

Tenho constatado que tenho sido leitura frequente em vários países, alèm de Portugal, no Brasil e Estados Unidos da América. Depois vem consultas ao Blog, de vários pontos do globo, com Espanha, Alemanha, Canadá, Angola, e de toda a Europa do Norte...

Será que era possível pedir para que quem consulta o Blog, com origem nesses países, me dissesse, em forma de comentário o que pensa do Blog Vigoras...  se o descobriram por mero acaso, se foi em busca de kayak, ou por outra coisa qualquer.... Gostava de ter algum feed-back .

Já agora, sem exclusão de alguém, os Portugas, ou pelo menos as visitas de origem em Portugal, tambem podem comentar....

publicado por vigoras às 16:25
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quarta-feira, 14 de Fevereiro de 2007

Tempos modernos...

A minha filha tem 4 anos de idade, e hoje trouxe da pré-escola, que frequenta, um coração em cartolina, alusivo ao dia dos namorados.

Coisa que em casa não cultivamos, nem o dia do pai, da mãe, do cão, do gato, etc... Tentamos incutir a ideia de que todos os dias são importantes, para comemorar com quem gostamos.

Voltando ao tema de hoje... Nesse coração de cartolina, por sinal, até está muito bonito, trazia dentro uma frase dita pela minha filha que a educadora escreveu:

 

"O Amor é...

...ser amigo dos namorados e sair de casa para namorar."

 

Se assim é, aos 4 anos, nem quero imaginar quando tiver 10... 12... sei lá... nem imagino o que me reserva o futuro...

publicado por vigoras às 18:06
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 13 de Fevereiro de 2007

Referendo - IVG - Resultados em S. João da Madeira

Ora aqui vai:

Inscritos 18976  
Votantes

8325

43.87%
Em Branco 135 1.62%
Nulos 37 0.44%

Opções Votos %
Sim 4190 51.39
Não 3963 48.61

Daqui se constata que os meus conterrâneos também foram sensíveis ao drama das mulheres, que além de penalizadas com a feitura da interrupção, ainda eram criminalizadas por isso.

Mas... graças ao contributo dos sanjoaneses, estas vão deixar de o ser, se a interrupção for efectuada dentro dos limites legais previstos conforme foi referendado.

publicado por vigoras às 14:50
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 12 de Fevereiro de 2007

Referendo - IVG

O meu país, mais uma vez, demonstrou uma maturidade cívica e um elevado grau de inteligência ao votar SIM quanto à despenalização da IVG, quando por opção da mulher, até às 10 semanas, em estabelecmento autorizado.

É com agrado que constato que vamos passar a ter mulheres presentes a médicos em vez de juízes....

Temos de ter consciência que nada se alterou ainda... e que é preciso muito trabalho... é preciso passar e bem para a lei, o que os Portugueses ontem exprimiram no voto.

publicado por vigoras às 10:14
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 9 de Fevereiro de 2007

Bonecos feitos em pasta de papel - II

Aquilo até foi engraçado de se fazer, principalmente o boneco de neve.... Só que tenho agora outro problema. O boneco nunca mais seca... ainda por cima está um tempo muito húmido!!

Rui Guerra, quando tiveres oportunidade narrativa, descreve aqui como fizeste os teus bonecos de neve... é que o meu, é maciçamente em pasta de papel, que em vez de secar, acho que absorve a húmidade do ar.

publicado por vigoras às 18:27
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Dióxido de carbono/km

Eu, como muito outros, penso eu... só nos lembramos e paramos para meditar nas coisas quando alguém surge com elas.

Nunca tinha pensado nisto, mas é verdade!!!

Cada vez que vou tomar café ao parque, de carro, para a Rita brincar no parque infantil, estou a fazer feliz uma criança, ao mesmo tempo que estou a contribuir para a infelicidade futura dela. Com efeito, são 2 kms para cada lado, pelo que cada vez que lá vamos contribuo com +/- 1 kg de dióxido de carbono para a atmosfera, com consequências no aumento/desregulação das temperaturas e com outros efeitos adversos....

Se calhar, todos nós temos enraizado hábitos, em que utilizamos o carro, e que podemos continuar a usufruir desses hábitos de uma forma mais saudável.

Talvez fosse bom, aproveitar este fim de semana, para meditarmos neste tema:

- Um carro produz, em média, 200 g de dióxido de carbono por km.

Portanto este fim de semana, vou andar a pé... de bicicleta... de kayak... vou deixar o carro parado.

publicado por vigoras às 10:52
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. kayak(26)

. s. joão da madeira(15)

. pensamentos(13)

. anedota(11)

. enigma(11)

. ptc(8)

. amigos da pagaia(7)

. politica(7)

. política(5)

. aborto(4)

. anedota da vida real(4)

. férias(4)

. fumar(4)

. geocaching(4)

. kayak de mar(4)

. mulher(4)

. neobux(4)

. sipre(4)

. 8ª avenida(3)

. berlengas(3)

. psd(3)

. referendo(3)

. ria de aveiro(3)

. slb(3)

. 25 de abril(2)

. brasil(2)

. cds/pp(2)

. china(2)

. futebol(2)

. hospital s. sebastião(2)

. part-time(2)

. produtividade(2)

. saúde(2)

. sesimbra(2)

. tróia(2)

. 1 de maio(1)

. 25-7-2007(1)

. 29 de fevereiro(1)

. actualidade(1)

. adivinha(1)

. água da companhia(1)

. alô angola(1)

. ambiente(1)

. andré sardet(1)

. art'douro(1)

. bike(1)

. bonecos(1)

. castelo do bode(1)

. chile(1)

. cinema(1)

. civismo(1)

. convite(1)

. curiosidade(1)

. curiosidades(1)

. david santos(1)

. défice público(1)

. descidas(1)

. dia dos namorados(1)

. dia mundial da água(1)

. dia mundial da alimentação(1)

. dia mundial da criança(1)

. dióxido carbono(1)

. eça de queiroz(1)

. educação(1)

. el solitário(1)

. espanha(1)

. espírito de grupo(1)

. estou...(1)

. factos(1)

. familia(1)

. fátima a pé(1)

. fernando pessoa(1)

. fmi(1)

. frases(1)

. hipotermia(1)

. jantar(1)

. jardim de infância(1)

. kayak polo(1)

. kayak-polo(1)

. liberdade(1)

. lotbux(1)

. madeleine(1)

. matemática(1)

. mineiros(1)

. moon cake(1)

. murano evolution(1)

. nazaré(1)

. nuno gomes(1)

. oe2011(1)

. óleo alimentar usado(1)

. país real(1)

. pasta de papel(1)

. paulo lisboa(1)

. peido(1)

. peregrinação(1)

. petição(1)

. poluição(1)

. porquê(1)

. porto bike tour(1)

. primavera(1)

. todas as tags

.links

.Mapa Mundo

Locations of visitors to this page

.Nº de Visitantes

Web Counter
HTML Counter
online
blogs SAPO