.posts recentes

. Comprovativo de recebimen...

. Conforme tinha prometido....

. Neobux - 1º recebimento

. Neobux

. Art'Douro

. Neobux

. PTC - Paid To Click

. Ganhar dinheiro com a int...

. Matar o Sócrates não é so...

. Sócrates debaixo de fogo.

.arquivos

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Novembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

Quinta-feira, 30 de Setembro de 2010

Novo pacote de austeridade

O primeiro ministro e o ministro das finanças vieram ontem às TV's anunciar as novas medidas de austeridade a implementar com o OE2011. A mim pareceu-me uma encenação muito grande. Vê-los cabisbaixos, como se fosse a última salvação para o país!!! Enfim...

 

Sem qualquer afinidade partidaria, porque nunca a tive, concordo com as medidas anunciadas, embora acho que pecam por serem tomadas demasiado tarde.

 

Há uns meses atrás dizia o Sr. primeiro ministro (aquando do corte de 5% nos vencimentos dos políticos) que era apenas um acto simbólico, que em nada contribuiria para a redução do défice. Toda a gente lhe dizia que não bastava.... era preciso cortar nos salários mais altos da função pública. Espanha assim, o tinha feito! Agora, vem dizer que, a exemplo do que fizeram outros países da U.E., também nós temos que fazer. Porquê não o fez antes, como os outros?! Só o que vem de fora (ideias incluídas) é que é bom?!

 

Eu aconselharia também algumas medidas:

1º) Redução da contribuição para a Segurança Social por parte das entidades patronais:

Talvez assim, se conseguisse estancar algum ânimo à redução dos postos de trabalho.

 

2º) Flexibilizar o trabalho em part-time:

Aqui dou um exemplo para ver se consigo melhor me explicar. Uma pessoa empregada pode, depois do seu horário de trabalho exercer, legalmente, outra profissão em part-time. Um desempregado, já não pode. E mais... nem sequer pode aceitar um part-time, porque em principio o vencimento em part-time será inferior ao que recebe de subsídio de desemprego. ortanto, está a funcionar, nesta perspectiva, como subsídio à "malandragem".

Eu proponho o seguinte: Se o desempregado tiver um part-time, poderá continuar a receber o subsídio de desemprego, com a redução do respectivo subsídio na concorrência das horas em que está a trabalhar.

 

Estas são para já aquelas que julgo faltarem acrescentar ao novo plano de austeridade. E assim penso ter contribuido par a redução do PIB.

 

tags:
publicado por vigoras às 10:09
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Zé da Burra o Alentejano a 30 de Setembro de 2010 às 17:21
Antes de Portugal integrar a moeda única, quando tinha possibilidade de controlar o valor da sua moeda, em caso similar, desvalorizava a moeda e o problema ficava resolvido da noite pró dia seguinte: nesse dia todos os salários tinham sido na prática reduzidos no montante da desvalorização da moeda, mas não só os dos Funcionários Públicos, eram todos os atingidos, incluindo as pessoas que já tinham sido reformadas e aposentadas, incluindo os valores das poupanças depositados nos bancos. Agora não! escolheram-se os FP para pagarem a maior parte da "factura", reduzindo-lhes os salários e aumentando-lhes os descontos... Pergunto: porque não optou o Governo por distribuir mais equilibradamente o esforço que é na realidade necessário? poderia reduzir os salários da FP e criar simultâneamente um imposto especial no mesmo valor percentual sobre os salários dos outros trabalhadores com rendimentos iguais ou superiores aos dos FP. Também não percebo porque as reformas e pensões equivalentes às dos FP no activo não são afectados. Apenas não irão subir no próximo ano? Se todos pagassem o esforço seria por certo muito menor para os FP, os eternos eleitos para pagar as crises e não se sabe bem porquê. Falei apenas sobre os rendimentos dos assalariados, reformados e pensionistas mas poderia ter referido outros grupos porque os há que têm rendimentos de outra natureza.
De vigoras a 30 de Setembro de 2010 às 17:47
Obrigado pela visita ao meu desconhecido blog Zé da Burra o Alentejano.
Com efeito concordo consigo, mas... passado é passado e não vale a pena chorar sobre o leite derramado.
No que respeita à FP, discordo que desde os tempos de Cavaco como 1º ministro, tenha feito a discriminação relativa aos demais assalariados em Portugal, o certo é que o fez e ninguém veio à praça pública dizer que não queriam ter mais benefícios que o comum dos trabalhadores. E agora, ai que d'El Rei, caíu o mundo sobre os funcionários publicos!!
Se a medida é para salários acima dos 1500 eur mensais, ok... concordo plenamente...quem vive com 1500 mensais, também seguramente viverá com 1447,50 eur mensais.
Por outro lado, e fruto do laxismo evidente em alguns FP (no atendimento ao publico) faz recair sobre eles todos uma carga negativa.
Eu próprio, muitas vezes me interrogo, se aquelas pessoas que vejo a atender no balcão da Fazenda pulica quando lá me dirijo, conseguiriam alguma vez trabalhar numa entidade privada? Ah... e sem meter baixa, logo no 1º mês de trabalho.
Conheço tambem bastantes casos de pessoas (FP) que mudaram de um hospital, sem quase trabalho, para outro onde centralizaram grande parte dos serviços hospitalares da região. Não estavam habituados a trabalhar!! Conclusão: passado um mês uma grande parte mete baixa, e ainda por cima, como conhecem médicos, "arranjam" umas baixas por doença do foro psicológico em que o médico na baixa manda mesmo sair de casa. Assim, estão de baixa, recebem, gozam.... e gozam com os "burros" dos colegas que não aproveitam estas regalias.

Enfim, por uns pagam os outros...

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. kayak(26)

. s. joão da madeira(15)

. pensamentos(13)

. anedota(11)

. enigma(11)

. ptc(8)

. amigos da pagaia(7)

. politica(7)

. política(5)

. aborto(4)

. anedota da vida real(4)

. férias(4)

. fumar(4)

. geocaching(4)

. kayak de mar(4)

. mulher(4)

. neobux(4)

. sipre(4)

. 8ª avenida(3)

. berlengas(3)

. psd(3)

. referendo(3)

. ria de aveiro(3)

. slb(3)

. 25 de abril(2)

. brasil(2)

. cds/pp(2)

. china(2)

. futebol(2)

. hospital s. sebastião(2)

. part-time(2)

. produtividade(2)

. saúde(2)

. sesimbra(2)

. tróia(2)

. 1 de maio(1)

. 25-7-2007(1)

. 29 de fevereiro(1)

. actualidade(1)

. adivinha(1)

. água da companhia(1)

. alô angola(1)

. ambiente(1)

. andré sardet(1)

. art'douro(1)

. bike(1)

. bonecos(1)

. castelo do bode(1)

. chile(1)

. cinema(1)

. civismo(1)

. convite(1)

. curiosidade(1)

. curiosidades(1)

. david santos(1)

. défice público(1)

. descidas(1)

. dia dos namorados(1)

. dia mundial da água(1)

. dia mundial da alimentação(1)

. dia mundial da criança(1)

. dióxido carbono(1)

. eça de queiroz(1)

. educação(1)

. el solitário(1)

. espanha(1)

. espírito de grupo(1)

. estou...(1)

. factos(1)

. familia(1)

. fátima a pé(1)

. fernando pessoa(1)

. fmi(1)

. frases(1)

. hipotermia(1)

. jantar(1)

. jardim de infância(1)

. kayak polo(1)

. kayak-polo(1)

. liberdade(1)

. lotbux(1)

. madeleine(1)

. matemática(1)

. mineiros(1)

. moon cake(1)

. murano evolution(1)

. nazaré(1)

. nuno gomes(1)

. oe2011(1)

. óleo alimentar usado(1)

. país real(1)

. pasta de papel(1)

. paulo lisboa(1)

. peido(1)

. peregrinação(1)

. petição(1)

. poluição(1)

. porquê(1)

. porto bike tour(1)

. primavera(1)

. todas as tags

.links

.Mapa Mundo

Locations of visitors to this page

.Nº de Visitantes

Web Counter
HTML Counter
online
blogs SAPO